ROGEL SAMUEL
 
Louzeiro foi um grande amigo da época do Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, onde dei um curso de marxismo e dialética marxista. Louzeiro era um grande conversador, e na época não era tão conhecido, vivia do jornalismo, mas já tinha publicado alguns dos seus bons livros. Sofreu muita oposição dentro do sindicato, mas venceu, tendo de expulsar alguns membros fascistas, como por exemplo o meu “amigo” e aluno X, que acabou tentando fundar um novo sindicato etc.
Havia de tudo no nosso sindicato na época: festas, feijoadas, reuniões, curso. Ficava na Tijuca.
Certa vez Louzeiro nos contou, na mesa do bar, a vida do seu Amigo José Sarney, que ele admirava mesmo. Falou da política do Maranhão e de todos. Era um grande conversador.
Anos depois, ele ficou famoso no cinema, no filme do Babenko e perdi o contato com ele.


O Brasil perde José Louzeiro.