"Em julho de 1801, Notre-Dame havia sido devolvida à Igreja Católica em um horrendo estado de desordem. Mas graças a Victor Hugo e o enorme sucesso de seu livro, a catedral foi restaurada e salva. Este trabalho sensibilizou os corações do público. Um movimento de opinião levou à decisão de estabelecer um concurso no qual participaram vários arquitetos, incluindo Lassus e Viollet-le-Duc, cujo projeto de reabilitação do monumento foi aceito em 1844. Em julho de 1845, foi aprovada uma lei para restaurar a catedral. O objetivo de Victor Hugo finalmente foi alcançado."

 

Leia artigo em que o jornalista e escritor Cláudio Soares, em Hiperliteratura, escreve sobre a função da literatura a partir do incêndio na Catedral de Notre-Dame