[Ernani Terra]

Em diversas oportunidades, manifestei minha admiração por Anton Tchékhov (1860 - 1904). Então espero que entendam eu comentar mais uma vez uma obra de sua autoria. Hoje trago um conto do autor russo que se deve ler sentado, com a espinha ereta, em posição de meditação, uma pequena obra-prima: Angústia. Depois de lê-lo, não seremos mais os mesmos. O conto faz parte do livro A dama e o cachorrinho e outros contos, traduzidos para o português diretamente do russo por Boris Schnaiderman e publicado pela Editora 34.  Como epígrafe ao conto, Tchekhov colocou um versículo de um canto da Igreja russa que já prepara o leitor para o que virá: "A quem confiar minha tristeza?".

Leia o conto