PSYCHO PASS episódio oito: O MAL DESTRÓI A SI MESMO
Miguel Carqueija

No oitavo episódio de “Psycho Pass”, extraordinário animê da tv japonesa, o justiceiro Kogami Shiniya, em brilhante dedução, percebe que os assassinatos com desmembração “artística” dos cadáveres não foram praticados pela mesma pessoa de três anos antes, por sutil diferença no método. Acompanhado pela Inspetora Tsunemori Akase, Kogami vai à penitenciária de segurança máxima onde permanecem isolados do mundo, grandes criminosos efetivos ou potenciais, sem possibilidade de retorno. A um deles, Kogami indaga sobre a possivel identidade do atual assassino. Este relaciona a “exposição artística” dos cadáveres esquartejados com certo pintor que se comprazia em executar quadros com esse tema. Com essa pista Kogami e Akane passam a investigar as alunas da Academia Ousou, e Akane faz a descoberta decisiva: Oriyo Rikako, uma das estudantes, é filha daquele pintor...

Resenha do episódio 8 do animê “Psycho Pass”, produzido por Koji Yamamoto e outros, e dirigido por Katsuyuki Motohiro – Production I.G., Japão, 2012-2013.

“Graça e castidade – valores que foram perdidos – são prioridades que não são valorizadas por garotos, apenas por garotas.”
(Oriyo Rikako)

Os acontecimentos se precipitam de forma emocionante em “Psycho Pass”. O cerco se fecha sobre o monstro juvenil que está ceifando barbaramente as colegas da Academia Ousou. Rikako porém logra fugir, ocultando-se nas muitas passagens secretas ou esquecidas do imenso colégio, regiões que foram esquecidas e ficado fora da planta após muitas reformas. Infelizmente para Rikako seu grande mentor, Makishima, cansou-se dela e não está disposto a lhe dar guarida. Makishima não tem nenhuma lealdade para com seus cúmplices, e Oriyo irá descobrir isso da pior forma. O Inspetor Ginoza, porém, mesmo tendo de reconhecer que seu subordinado Kogami estava certo, observa com propriedade que teria de haver alguém por trás de Oriyo Rikako, pois uma simples colegial não conseguiria por si só os meios materiais de cometer os crimes e livrar-se dos corpos. Enquanto isso Makishima, tendo conseguido gravar parte de um diálogo de Kogami, demonstra admiração pela habilidade dedutiva do ex-detetive e agora simples caçador da polícia:

“Ele enxerga longe e compreende bastante. Algo me diz que será divertido.”

Assim tem início o longo duelo entre Kogami e Makishima.

 

Rio de Janeiro, 20 de novembro de 2015

imagem da série: Tsunemori Akane, a heroína