Manaus: exibição do filme sobre o Conde Stradelli

Notícia do portal G1, de out. / 2013.

 

 

 

http://arch.coc.fiocruz.br/index.php/3cb85;isad

[...] Leprosário Paricatuba (Belisário Penna), Manaus, Amazonas. Neste enorme e único edifício estavam internados 310 leprosos, apinhados em 1933. Hoje a situação é melhor (OS COMENTÁRIOS EXPRESSOS ACIMA REFEREM-SE AOS CONTEXTOS HISTÓRICOS DE 1933 E POSTERIORES; HOJE, ABRIL DE 2014, ESSE LEPROSÁRIO, QUE NÃO FOI AQUELE NO QUAL O CONDE STRADELLI VIVEU SEUS ÚLTIMOS DIAS - MAS FOI TAMBÉM UM INSTITUTO HANSENIANO DO ESTADO DO AM / Brasil -, ENCONTRA-SE DESATIVADO E SUAS RUÍNAS FORAM INVADIDAS PELA FLORESTA) [...]
  
 
 
 
 
 

 

 

 

 

http://turmadochapeu.com.br/manaus-dia-37/

 

 

 

 

 

 

http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2013/10/documentario-de-ermanno-stradelli-e-exibido-nesta-segunda-em-manaus.html
 

Amazonas -

Documentário de Ermanno Stradelli é exibido nesta segunda em Manaus

Exibição gratuita ocorre às 18h30 no Cine Teatro Guarany. 'Ermanno Stradelli, O Filho da Cobra Grande' tem duração de 52 min.

 
Conde registrou imagens de viagens pela Amazônia (Foto: Divulgação/SEC)
Do G1 AM

A produção "Ermanno Stradelli, O Filho da Cobra Grande", do diretor italiano Andréa Palladino, será exibido nesta segunda-feira (7), em Manaus. A exibição ocorre às 18h30 no Cine Teatro Guarany, localizado na Avenida Sete de Setembro, ao lado do Centro Cultural Palácio Rio Negro, Centro.

De acordo com o Núcleo de Antropologia Visual da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), que coordena o evento, após a exibição do documentário, que tem a duração de 52 min, haverá debates com o escritor e dramaturgo Marcio Souza, encenador da peça “Jurupari, a guerra dos sexos” (TESC), de Antônio José Loureiro, médico e historiador, presidente do IGHA e membro da Academia Amazonense de Letras, além de Paulo de Tarso Mamulengo, ator que interpreta o conde Stradelli no filme.

A entrada é gratuita e a mostra tem parceria com o Instituto Italiano de Cultura de São Paulo e o apoio da Secretaria de Estado da Cultura (SEC).

Segundo a SEC, Stradelli teve papel importante na etnografia da Amazônia, ao registrar as suas impressões sobre a cultura indígena em manuscritos, fotografias e textos em periódicos especializados da Itália e do Brasil.

O conde, natural da cidade italiana de Piacenza, deixou ainda vários poemas, vocabulário em língua tukano, o dicionário clássico de Nheengatu, versões variadas de mitos indígenas e mapas geográficos do Amazonas como legado. Stradelli nasceu rico em um castelo na Itália e morreu pobre em uma cabana improvisada em Manaus e teve sua biografia registrada pelo historiador Câmara Cascudo.