FAREI MEU DESTINO é um romance de fantasia mística mesclada com ficção científica, de autoria de Miguel Carqueija, autor veterano entre os especialistas brasileiros desses gêneros. Num futuro distante e decadente, com a Terra devastada pela guerra, pela fome e pelas catástrofes, confinada em um orfanato de meninas submetido a regime cruel, vive Diana Maldonado, de 13 anos; uma menina sensível, inteligente e corajosa, que anseia por liberdade e dignidade. Mas Diana não é uma pessoa comum; orientada por misteriosos mestres que lhe aparecem em sonhos, ela sabe que tem um destino grandioso a cumprir e prepara a sua fuga, com várias companheiras de infortúnio. Assim começa o longo duelo entre Diana e Madre Ema, a perversa diretora do orfanato. Um duelo que, logo, envolverá as forças místicas do Bem e do Mal e decidirá o destino da humanidade...

 



"Miguel Carqueija busca escrever histórias construtivas que enalteçam qualidades humanas como a amizade, a honra, a compaixão e a esperança. Aprecia trabalhar com personagens com senso de humor e também faz lá suas referências, mas elas são geralmente de natureza infanto-juvenil, parte do universo de identidade dos leitores jovens. Assim, Carqueija tem ultimamente buscado nos mangás e animês, produtos japoneses de grande aceitação entre os jovens de hoje, inspiração para seus trabalhos mais recentes. Este é o caso do romance agora publicado pela Giz Editorial, "Farei o meu destino", uma história de ação com a doçura comumente encontrada nas narrativas orientais. Segue também o urdume comum a essas histórias, reunindo um grupo de jovens que tem a missão de salvar uns aos outros de um mal aparentemente invencível. A publicação de "Farei o meu destino" é uma rara iniciativa da literatura de ficção científica brasileira em fazer ela mesma alguma coisa pragmática pela verdadeira renovação do corpo de leitores do gênero." - Cesar Silva



Sobre o autor

Além de vários contos publicados no fanzine Hiperespaço, Miguel Carqueija publicou três livros de bolso com suas novelas de ficção científica: A âncora dos argonautas (1999), A Esfinge Negra (2003) e As luzes de Alice (2004), todas editadas pelo selo Hiperespaço. Participou da importante antologia Dinossauria Tropicália (GRD, 1994) e publicou em revistas como HorrorShow (Escala), Dragão Brasil (Trama), Magazine Perry Rhodan (SSPG) etc. Também é autor cativo nos luxuosos livros Banco de Talentos publicados pela Febraban. O conto O tesouro de Dona Mirtes, publicado num desses livros, chegou a ser transformado em curta-metragem. Em 2007, Carqueija teve publicada a novela O fantasma do apito pela Coleção Scarium Fantástica.

LIVRO EM VERSÃO:  

NÚMERO DE PÁGINAS
128

ISBN85-785-5016-5

FONTE Giz Editorial
:
:
:
R$ 25,00