Por: JOSÉ Alves FORTES Filho **

 

Olha, amiga e confreira Yeda Moraes Souza Machado. Os votos que você recebeu foram de acadêmicos que já eram seu amigos e conhecidos como o do poeta e defensor público piracuruquense Dr. Ezequiel Cassiano de Brito; do jurista Mário Roberto Pereira de Araújo, filho do meu saudoso amigo Mário Soares de Araújo; do cardiologista, poeta e escritor José Itamar Abreu Costa, que disse apreciar tudo o que você escreve; o acadêmico Júlio Lopes Caribé, primo de Genu Moraes, outro amigo que gosta da sua literatura; A Musa das Letras e Rainha da Poesia Contemporânea do Piauí 2014, Lisete Napoleão Medeiros, amiga também de sua irmã Cristina Moraes Souza;

 


 

o acadêmico Neto Sambaíba, presidnte da Academia de Letras do Médio Parnaíba que, ao votar, disse ser seu amigo e admirador do seus livros; o José Luiz de Carvalho, de Parnaíba, confrade da Academia Parnaibana de Letras (APAL), diretor da ALRESC - Academia de Letras da Região de Sete Cidades - e presidente da Federação das Academias de Letras e Cultura do Estado do Piauí - Falpi, que destacou suas notáveis qualidades de ser humano e escritora; o acadêmico Antônio de Pádua Marques, o jornalista Padinha, seu confrade de APAL e agora de Alresc, disse ser apreciador de seu trabalho como agitadora cultural; o desembargador Luiz Gonzaga Brandão de Carvalho, vice-presidente da ALRESC, ressaltou ser admirador do seu trabalho social e cultural; o médico, acadêmico de três academias de letras, suplente de vereador de Teresina, diretor-presidente do Hospital das Clínicas de Teresina, o HCT, me disse que em você, se fosse permitido, votaria cem vezes; o acadêmico, advogado e poeta Marcos Patrício Nogueira Lima, ao votar disse que tem uma sobrinha casada com o seu sobrinho Paulo de Tarso Moraes Souza Júnior; os imortais José de Moraes Brito e sua esposa, minha parente, Maria do Carmo Fortes de Brito, idealizadores e fundadores da Nossa Casa de Cultura - Casarão Coronel Luiz de Britto Mello, situada em Piracuruca (PI), onde a Academia de Letras da Região de Sete Cidades tem instalada a sua sede definitiva, manifestaram o carinho que os dois têm por você, Yeda, pelo Pedro, seu marido, por Mão Santa e por Antônio José Moraes Sousa, de saudosa memória;

 


 

 

Gregório de Moraes, o poeta irrequieto e acadêmico da ALRESC e da ALCAPI, disse ser você merecedora do voto dele; os desembargadores e acadêmicos da Alresc, Álvaro Brandão Filho, José Ribamar Oliveira e José Soares de Albuquerque enalteceram suas qualidades de escritora e ser humano; o acadêmico Luiz Carlos Oliveira, escribático no jornal O Dia, me disse, ao votar, que o faria várias vezes, se fosse permitido; e assim se manifestaram Adelino Fortes de Moraes Melo (foi prefeito de Piracuruca);

 

 


 

Nívia Magalhães Alves (1ª Dama de Piracuruca); Kenard Kruel, seu amigo do coração (foi presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Piauí, da União Brasileira de Escritores - UBE/PI, presidente da Associação Piauiense de Imprensa, do Sindicato dos Escritores do Piauí e diretor da Academia de Letras da Comunicação Social do Piauí - ALCAPI, rasgou elogios à novel acadêmica, ao votar;

 


 

a Rita De Cássia Amorim Andrade, talento que a cidade de Simplício Mendes cedeu ao Piauí e à cultura, disse sentir-se feliz com o seu ingresso na Alresc; o Professor Doutor da Uespi, PEDRO Rodrigues Magalhães NETO, foi da mesma opinião; o meu parente, acadêmico, escritor e jornalista polêmico da Academia Piauiense de Letras (APL), da ALVAL e da Alresc, MAGNO PIRES Alves Filho, que está em falta comigo na questão da blogueira Juliana Fortes, disse ser admirador de sua arte literária e de seu trabalho como gestora pública;

 


 

 

o juiz aposentado Orlando Martins Pinheiro, Chancele da ALRESC e do Instituto do Meio Ambiente e Inclusão Cultural Leonardo Castelo Branco, ao votar, manifestou seu apoio à sua candidatura; os acadêmicos Afonso Ligório Pires de Carvalho (APL), Clea Resende, Marcos Melo, admiram o seu trabalho; meu amigo Dilson Lages Monteiro (diretor da Alresc, vice-presidente da Academia de Letras do Vale do Longá-Alval e hoje uma revelação como um dos melhores nomes que se projetam na literatura do Piauí, diretor-proprietário do Laboratório de Redação Professor Dilson Lages, diretor-presidente do Portal Entretextos, disse sentir-se honrado em votar em tão expressiva personalidade; os acadêmicos José de Arimathéa Tito Neto, Ernani Napoleão Lima, Ademar Bastos Gonçalves, Herculano Moraes, Irisvaldo Vieira, Francisco Carlos de Holanda, imortais da Alresc, ressaltaram as suas qualidades de escritora e de pessoa atenciosa, humana e preocupada com o desenvolvimento da cultura no Piauí.

Por tudo isso e muito mais, você, amiga Yeda Moraes Souza Machado, foi consagrada pelo voto secreto e universal para titular da Cadeira 50 da ALRESC, patronímica do saudoso jornalista Rubem Freitas, nosso amigo de saudosa memória e o eterno cronista de Parnaíba, terra de minha mãe Teresa Alves da Costa Fortes Araújo, de Simplício Dias da Silva, João Cândido de Deus e Silva, Alberto Tavares Silva, Leonardo Castelo Branco, Renato Castelo Branco, Assis Brasil, Armando Madeira Basto, Lauro Correia, Joaz e Jannete Moraes Souza, Paulo de Tarso Moraes Souza, Alcenor Candeira Filho, Renato Bacelar, Valdeci Cavalcante, do meu amigo Elias Ximenes do Prado, Carlos Alberto Teles de Souza, José Luiz de Carvalho, do governador Zé Filho, João Silva Neto, Mirócles Veras, João Silva Filho, Marc Theophile Jacob, Constance Jacob Melo, Roberto Jacob, Padinha, Adrião Neto (cidadão parnaibano) e tantos outros valores históricos e culturais da Vila da Parnaíba, onde os patriotas emacipacionistas brasileiro ecoaram o grito da adesão da Prorvíncia do Piauí à independência do Brasil, fiel ao Imperador Pedro I.

 

 


 

 


 

 


 

 

** JOSÉ Alves FORTES Filho

Presidente da Academia de Letras da Região de Sete Cidades (ALRESC)

Presidente da Academia de Letras da Comunicação Social do Piauí - ALCAPI

Diretor do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Piauí -Sindjor-PI

Diretor da Academia de Letras do Vale do Longá (ALVAL)

Diplomado pela Academia Piauiense de Letras (APL) com o Mérito Cultural Lucídio Freitas, a mais elevada homenagem daquele sodalício.

Fundador da Academia de Letras da Floriano e Vale do Parnaíba (ALBEARTES)

Idealizador e fundador da Federação das Academias de Letras e Cultura do Estado do Piauí - FALPI.

Chanceler do Diploma do Mérito Literário Desembargador e Contista José Magalhães da Costa, a mais alta honraria da União Brasileira de Escritores - UBE/PI - Secção do Piauí.

Fundador da Academia de Letras do Baixo Parnaíba, com sede em Luzilândia.

Fundador da Academia de Letras, Ciências e Artes de Parnaíba - Acalpi.

Diplomado pelo Instituto de História, Artes e Letras - IHAL, da cidade de Buriti dos Lopes (PI).

Colaborador Emérito do Exército Brasileiro

Diploma de "Amigo do 25º Batalhão de Caçadores"

Comendador da Ordem do Mérito Wall Ferraz, instituição do Governo do Piauí, vinculada à Fundação Cultural do Piauí - Fundac.

Primeiro presidente e conselheiro do Conselho de Administração do Memorial das Nações Indígenas do Piauí, instituído por projeto de lei do deputado Olavo Rebelo, aprovado pela Assembleia Legislativa do Piauí e sancionado pelo Governador José Wellington Barroso de Araújo Dias.

Diploma do Mérito Centenário do Município de Piracuruca, concedido no Centenário de Emancipação Política de Piracuruca.

Sócio Correspondente da Academia Longaense de Letras, Cultura, História e Ecologia, da cidade de Alto Longá, instituição idealizada e instalada pelo escritor e cardiologista José Itamar Abreu Costa, atual presidente da Academia de Letras do Vale do Longá e diretor-presidente do Hospital Itacor.

Vice-presidente da Associação Piauiense de Imprensa - API

Diretor do Clube do Repórter do Piauí

 


 

 

Redator efetivo da Coordenadoria de Comunicação Social do Piauí (CCom),em fase de aposentadoria, com 70 anos de idade, na compulsória, 41 anos de contribuição previdenciária, há cinco (5) anos em abono de permanência pela SEAD e Iapep, cardiopata crônico, com lesão grave no ventrículo esquerdo do coração, readaptado após infarto agudo do miocárdio, com bloqueio completo do ramo esquerdo do coração, portador de hipertensão arterial crônica e mesmo assim a Secretaria da Administração do Governador Zé Filho nega o direito constitucional de conceder a minha aposentadoria, na certa, esperando receber o meu atestado de óbito.

 


 

 


 


ÓPICOS: