Comparativo TVs por assinatura

Claro, GVT, NET, Oi, SKY e Vivo.

 

 

"Comparativo TVs por assinatura: Claro, GVT, NET, Oi, SKY e Vivo

 
804 Comentários
860.167
Visualizações

 

Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), hoje no Brasil existem pelo menos 14,3 milhões de domicílios com TV por assinatura. O número de assinantes esteve estagnado por muitos anos, mas nos últimos 12 meses, em especial por conta da entrada de novas operadoras nesse segmento, houve um crescimento significativo do mercado.

Informações da Anatel publicadas no mês passado apontam que nos últimos 12 meses foram feitas 3,4 milhões de novas assinaturas. Se compararmos os números atuais com os de 2007, por exemplo, o crescimento quase triplicou, uma vez que àquela época a base de consumidores era de apenas 5,3 milhões de pessoas.

A maior parte das assinaturas se encontra na região Sudeste, que reponde por 64% dos domicílios. Contudo, as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste são as que apresentam as maiores taxas de crescimento, com 50,6%, 43,9% e 39,7%, respectivamente. Em se tratando de densidade de assinantes, ou seja, o percentual de domicílios com assinatura em relação ao número total de residências, o Distrito Federal é o campeão, com uma abrangência de 44,2%.

Opções para todos os gostos

O aumento no número de operadoras fez com que os consumidores ganhassem também diversas opções em assinaturas. Por isso, escolher qual empresa será a responsável por levar os serviços de TV a cabo para a sua casa é uma tarefa que requer muita pesquisa e, em alguns casos, até negociação junto às operadoras que já fornecem telefone e internet banda larga para você.

O primeiro passo é definir até quanto você pretende investir. Há opções a partir de R$ 39,90 por mês, mas que contemplam menos canais pagos e, em alguns casos, nenhum canal em HD. A opção mais simples pode ser interessante para quem ainda não possui uma TV compatível com imagens em alta definição, por exemplo, ou mesmo para aqueles que querem apenas uma garantia de imagens de melhor qualidade nos canais tradicionais.

(Fonte da imagem: iStock)

Além disso, na maioria dos casos, se você já assina algum serviço de telefonia ou internet banda larga, pode entrar em contato com a sua operadora e conseguir algum tipo de desconto ou a ampliação de um benefício por incluir mais um serviço no mesmo pacote.

Mesmo que você tenha escolhido uma operadora mais em conta para o seu bolso e no site oficial da companhia exista a informação de que há disponibilidade do serviço para a sua região, verifique ainda se há compatibilidade do serviço com a sua residência. É comum que as operadoras tenham “pontos cegos” ou regiões dentro de um município que não são contempladas ou que excederam a quantidade de assinaturas possíveis.

No que ficar de olho?

O Tecmundo fez um resumo com as principais opções disponíveis no mercado de TV por assinatura, e o resultado dessa pesquisa você confere no quadro acima. Para elaboração da nossa tabela, levamos em consideração os preços das operadoras referentes à cidade de São Paulo e, quando não havia disponibilidade, optamos pela cidade de Curitiba.

Os preços estão de acordo com os sites oficiais das operadoras Claro, GVT, NET, Oi, SKY e Vivo na data de 02 de julho de 2012 e, por conta disso, pode haver variações de acordo com a região do país ou com relação a pacotes contratados com negociações individuais.

(Fonte da imagem: iStock)

Muitas empresas oferecem um grande número de opções customizadas de pacotes, incluindo canais específicos ou ainda planos voltados para aficionados por filmes e séries ou futebol, o que pode gerar valores diferenciados. Por isso, optamos por listar apenas os pacotes principais oferecidos por cada uma das empresas, com seus respectivos valores e canais-padrão.

Claro TV

A Claro disponibiliza para o consumidor quatro pacotes principais: Fácil, Essencial, Família e Família HD. Os valores iniciam em R$ 39,90 e vão até R$ 119,90 por mês. No caso dos três primeiros pacotes, os valores são válidos apenas para os seis primeiros meses. Após esse período, o pacote “Fácil” é reajustado em R$ 10 e os pacotes “Essencial” e “Família” são reajustados em R$ 20.

(Fonte da imagem: Reprodução/Claro TV)

Dentro de cada um dos planos, há opções personalizadas, com valores diferenciados, de acordo com o seu perfil de consumidor. A maioria deles diz respeito aos canais de cinema, como Telecine, Max e HBO, e futebol. No pacote Família HD, a versão mais completa, com 171 canais e dois pontos extras (não HD), pode custar até R$ 261,70.

Reclamações: 10.067 nos últimos 12 meses, sendo que menos de 99,4% foram atendidas, segundo o Reclame Aqui.

GVT

A operadora GVT trabalha com apenas três pacotes: Super HD, com 28 canais pagos; Ultra HD, com 47 canais pagos; e Ultimate HD, com 74 canais pagos. Entretanto, dentro de cada uma das alternativas, é possível acrescentar serviços que vão desde canais à la carte, que podem ser adquiridos em separado,  até gravadores digitais, para que você possa salvar quando quiser a programação da TV.

(Fonte da imagem: Reprodução/GVT)

Outro benefício para o consumidor é o GVT On Demand, com filmes, séries e documentários, que funciona como uma locadora virtual. Aqueles que já possuem planos de telefonia ou banda larga podem obter preços diferenciados e condições mais atraentes de negociação. Pesa contra a empresa o fato de ela não ter uma abrangência nacional tão vasta e, nas grandes cidades, estar saturada em algumas áreas.

Reclamações: 5.295 nos últimos 12 meses, sendo que 97,4% delas foram atendidas, segundo o Reclame Aqui.

NET

A NET é uma das mais antigas e tradicionais operadoras de TV por assinatura do país. A empresa disponibiliza um total de seis planos, sendo quatro deles com conteúdos em HD. Além disso, o pacote NET Fácil, que disponibiliza 78 canais e custa R$ 39,90, pode ser considerado o mais barato do país.

(Fonte da imagem: Reprodução/NET)

O principal diferencial da operadora é o NET Now, serviço que já foi avaliado pelo Tecmundo. A ferramenta está disponível apenas para os assinantes dos pacotes HD (NET Mais, NET Mais Max, NET Top e NET Top Max) e, além de lançamentos em filmes e séries pagos à parte, disponibiliza conteúdos gratuitos para os consumidores.

Reclamações: 20.482 nos últimos 12 meses, sendo que 91,1% foram atendidas, segundo Reclame Aqui.

Oi

A Oi oferece uma grande variedade de planos de TV por assinatura, mas esbarra, a exemplo da GVT, nas limitações de abrangência no país. O pacote mais simples, com 44 canais pagos e 32 canais de áudio, pode ser adquirido por R$ 69,90 por mês, o que coloca a empresa como a detentora de um dos pacotes iniciais mais caros do mercado.

(Fonte da imagem: Reprodução/Oi TV)

Com mais de 10 opções em pacotes, a operadora oferece planos variados sempre com foco em conteúdo de cinema, como filmes, documentários e séries. Conteúdos relacionados aos canais HBO, Telecine, além de filmes e séries em HD, estão entre os principais atrativos da empresa. O pacote mais caro sai por R$ 189,90.

Reclamações: 19.583 nos últimos 12 meses, sendo que apenas 1 foi atendida, segundo o Reclame Aqui.

SKY

Entre todas as operadoras, a SKY é a que oferece o maior número de pacotes fixos para os consumidores. No total são 16 opções, sendo sete delas voltadas para conteúdos em HD. Além disso, é possível encontrar pacotes como foco em canais esportivos, por exemplo, além de outros direcionados para o público que gosta de cinema e entretenimento.

(Fonte da imagem: Reprodução/SKY HDTV)

Com o pacote básico disponível a R$ 49,90, a empresa é também a que possui o pacote mais caro e com o maior número de canais: para quem quiser adquirir o HDTV Plus Top 2012, são 135 canais combinados com outras 32 emissoras em HD, totalizando 167 opções, mas o preço da mensalidade chega a R$ 324,70.

Reclamações: 22.240 nos últimos 12 meses, sendo que 98,9% foram atendidas, segundo o Reclame Aqui.

Vivo TV

Recém-adquirida pela Vivo, a TVA também é uma das mais tradicionais e antigas operadoras de TV por assinatura do país. Entretanto, em nossa pesquisa, não conseguimos obter as informações que desejávamos para comparação da empresa com as demais. No site da empresa, estão listados os pacotes e a lista de canais pertinentes a cada um deles, mas não há menção a preço.

(Fonte da imagem: Reprodução/VivoTV)

A Vivo possui um serviço de Vídeo On Demand que oferece uma locadora virtual com mais 1,5 mil títulos, sendo 200 deles em alta definição. O valor de cada locação varia entre R$ 3,90 (catálogos) e R$ 9,90 (lançamentos, disponíveis durante 24h). Acesso a widgets (esporte, clima, resumo de novelas, notícias, horóscopo e economia) e a redes sociais (Twitter, Facebook e Flickr) são outros diferenciais.

Reclamações: 562 nos últimos 12 meses, sendo que nenhuma foi atendida, segundo o Reclame Aqui.

Fonte: Anatel, Claro, GVT, NET, Oi, Reclame Aqui, SKY, Vivo

 
Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!

Comentários

 
Comparativo TVs por assinatura: Claro, GVT, NET, Oi, SKY e Vivo
  •  
  •  
  •  

 

Moto G2: caixa é revelada e vendas devem iniciar já no dia 4

 
0 Comentários
00
Visualizações

O site TK Tech News conseguiu acesso a uma imagem do que pode ser a caixa do novo Motorola Moto G2. Entretanto, não há menção ao número dois na embalagem, levando a crer que o dispositivo será chamado apenas de Moto G mesmo, da mesma forma que seu antecessor.

De acordo com as informações, o produto está sendo entregue em uma rede de lojas e possivelmente já estará disponível no seu lançamento. O Moto G (2) será apresentado ao mundo juntamente com o Moto X+1 (X2 ou apenas X), o relógio Moto 360 e mais um novo produto vestível que será usado na orelha.

A caixa parece verdadeira a julgar pelos seus detalhes. O aparelho da foto tem um papel de parede diferente do primeiro Moto G e, além disso, não existe mais o slogan "A Google company", que ficava logo abaixo do logo da Motorola, já que a empresa foi comprada pela Lenovo.

O evento que vai revelar os produtos será realizado simultaneamente em vários países (incluindo o Brasil) nesta quinta-feira (4) e terá cobertura completa aqui do TecMundo. 

Fonte(s)
Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!

Comentários

 
Moto G2: caixa é revelada e vendas devem iniciar já no dia 4
  •  
  •  
  •  
 

NASA cria material ultra-resistente à calor com impressora 3D

 
2 Comentários
211
Visualizações

A NASA parece mesmo interessada em impressoras 3D nos últimos tempos, realizando todo tipo de experiência com as diferentes máquinas. Na sua mais recente tentativa, a agência decidiu usar a tecnologia conhecida como “derretimento seletivo por laser” para criar um injetor de combustível para foguetes, o componente que leva o combustível até o sistema motor da aeronave.

A novidade fica por conta da praticidade da nova alternativa, que ao invés utilizar 163 peças diferentes, pode ser montado a partir de apenas duas, graças a tecnologia de impressão. A ideia é cortar custos e aumentar a eficiência da NASA, sem abrir mão da segurança dos pilotos.

Esta semana, a nova peça criada pela agência sobreviveu a um teste muito difícil. Ela foi exposta a uma temperatura de 3.300 graus célsius sem perder sua resistência e sem prejudicar a peça, provando que ela tem a capacidade de sobreviver as intempéries de uma peça real de foguete.

A NASA lançou um pequeno vídeo mostrando o teste realizado com o novo material:

 

Fonte(s)
Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!

Comentários

 
NASA cria material ultra-resistente à calor com impressora 3D
  •  
  •  
  •  
 

Apple está investigando brecha do iCloud que vazou fotos de J. Lawrence

 
1 Comentários
246
Visualizações

A Apple comentou com o Re/code que está investigando a brecha de segurança que pode ter sido a principal forma de vazamento de fotos de pessoas famosas como Jennifer Lawrence e outras celebridades de Hollywood, que aconteceu no último domingo (31/08).

Mais cedo, o TecMundo publicou uma notícia em que se discutia a possibilidade de essa falha ter permitido o roubo das fotos de famosos que tinham senhas consideradas fracas. De qualquer forma, o principal problema era o fato de o “Buscar iPhone” — função que utiliza a Apple ID para localizar um iPhone perdido — não impedir que senhas incorretas fossem digitadas sem qualquer limite. Com isso, usando um software “adivinhador de senhas”, hackers conseguiram invadir várias contas do iCloud, roubando fotos, vídeos e contatos.

Culpa?

Uma porta-voz da Apple disse ao Re/code que a empresa “leva muito a sério a privacidade e seus clientes e está investigando ativamente esses casos”. Antes mesmo de a falha ter se tornado de conhecimento público (hoje), a Apple já tinha a corrigido, talvez no mesmo dia dos vazamentos. Contudo, dias antes disso, o método de burlar a segurança do iCloud já era conhecido em fóruns do GitHub, por exemplo.

No fim das contas, esse pronunciamento da Apple está sendo encarado na internet como uma admissão de culpa, mas a empresa não falou nada nesse sentido, limitando-se a fazer uma investigação sigilosa.

Fonte(s)
Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!

Comentários

 
Apple está investigando brecha do iCloud que vazou fotos de J. Lawrence
  •  
  •  
  •  

 

Apple está investigando brecha do iCloud que vazou fotos de J. Lawrence

Comentários
246
Visualizações

 

A Apple comentou com o Re/code que está investigando a brecha de segurança que pode ter sido a principal forma de vazamento de fotos de pessoas famosas como Jennifer Lawrence e outras celebridades de Hollywood, que aconteceu no último domingo (31/08).

Mais cedo, o TecMundo publicou uma notícia em que se discutia a possibilidade de essa falha ter permitido o roubo das fotos de famosos que tinham senhas consideradas fracas. De qualquer forma, o principal problema era o fato de o “Buscar iPhone” — função que utiliza a Apple ID para localizar um iPhone perdido — não impedir que senhas incorretas fossem digitadas sem qualquer limite. Com isso, usando um software “adivinhador de senhas”, hackers conseguiram invadir várias contas do iCloud, roubando fotos, vídeos e contatos.

Culpa?

Uma porta-voz da Apple disse ao Re/code que a empresa “leva muito a sério a privacidade e seus clientes e está investigando ativamente esses casos”. Antes mesmo de a falha ter se tornado de conhecimento público (hoje), a Apple já tinha a corrigido, talvez no mesmo dia dos vazamentos. Contudo, dias antes disso, o método de burlar a segurança do iCloud já era conhecido em fóruns do GitHub, por exemplo.

No fim das contas, esse pronunciamento da Apple está sendo encarado na internet como uma admissão de culpa, mas a empresa não falou nada nesse sentido, limitando-se a fazer uma investigação sigilosa.

Fonte(s)