AS MANIFESTAÇÕES DEVEM VOLTAR

Miguel Carqueija

 

            Ano passado as manifestações populares e patrióticas em verde-amarelo, talvez as maiores já ocorridas em nosso país, alavancaram o processo que culminou com o afastamento da Presidente Dilma Rousseff, culpada por crimes de responsabilidade (como ficou sobejamente provado; o ilustre Senador José Reguffe demonstrou o fato com a Constituição na mão) além de ter posto a nação de pernas para o ar com sua incompetência, prepotência e irresponsabilidade.

            Na ocasião a grande Marina Silva, comparecendo ao programa de tv de Jô Soares, declarou que não bastava afastar Dilma, a chapa teria de ser cassada. Ou seja, Michel Temer também precisaria rodar. Em tal caso, creio que teríamos nova eleição.

            Pois bem, ela não foi ouvida. E agora, com os crimes contra a nação que o líder esquerdista Michel Temer, cínico e arrogante, vem conduzindo, fica claro que ele também precisa sair. Infelizmente Temer está blindado pelo Congresso e pelo Gilmar Mendes no Supremo. Ora, não se trata só do escãndalo Joesley e das provas de corrupção e irregularidades na chapa, que justificam seu afastamento. Recente CPI do Senado demonstrou que o governo mentiu sobre a Securidade, está visto que a Previdência não tem deficit mas superavit; que portanto é pura maldade e mentira que norteiam a intentada reforma da Previdência prejudicando sensivelmente o nosso povo já tão prejudicado!

            Ora, nosso povo precisa dar um  basta ao Senhor Temer. Como ele está blindado, que o povo saia então às ruas em passeatas verde-amarelas. Sabemo que a popularidade de Temer orça próxima a zero; vamos baixá-la mais ainda.

            Que venham as manifestações anti-Temer e anti-Gilmar, de norte a sul do país!

 

Rio de Janeiro, 16 de novembro de 2017.

 

 

imagem pixabay