“A ilustre casa de Ramires” é um romance da terceira fase de Eça de Queiroz, marcada por um abrandamento da crítica a Portugal e por uma idealização do passado português.  
 
A obra é baseada no cruzamento de duas narrativas. A primeira consiste na trajetória de um fidalgo português (Gonçalo Mendes Ramires) cujo destino se confunde com o de Portugal.  
 
A segunda é uma novela que narra um episódio heróico da vida de um de seus antepassados: Tructesindo Ramires.