R$ 30,00
Comprar

Resumo:

Estórias de minha gente se insere no rol das obras que reforçam a tradição da literatura oral. Os narradores englobam discursos anônimos, frutos do contar e recontar próprios da tradição oral. Assim, em Zequinha Piaba, Neco, Bena, Dr. Virgílio, Gerardo, Bernardo Moura e dezenas e dezenas de personagens, muitos deles sem nome, a fim de lhe revigorar a aparente fragilidade ou poder, ou mesmo por questão de conveniência, está a voz coletiva dos trabalhadores rurais ou dos senhores de terra; uma voz que a literatura em uma de suas funções magistrais recompõe tão acertadamente, facilitando o alcance imediato da comunicação. Os contos que escreve Constâncio chegam fáceis ao leitor, presos pela sintaxe e pelo vocabulário bem piauienses, presos por estórias que ouviu e recontou, supostamente ocorridas em dado tempo e no lugar social de que fala, a o município de Barras do Marathaoan. Estórias recriadas com humor, indignação, surpresa e, até mesmo, para despertar alguma função moral.

Dílson Lages Monteiro - coeditor


Autor: Constâncio Furtado Rêgo
Editora: Nova Aliança - Entretextos
Páginas: 168
datapublicacao: 2013-12-31