Fotógrafo passa dias mergulhado para flagrar leões


da BBC Brasil

Uma revista da BBC divulgou imagens feitas por um fotógrafo sul-africano que passou mais de 11 dias ao longo de três meses mergulhado até o pescoço em um lago no Quênia para documentar animais tomando água.

Greg du Toit/Barcroft

Fotógrafo sul-africano passou mais de 11 dias ao longo de três meses mergulhado até o pescoço para documentar animais

Greg du Toit, de 32 anos, estava determinado a conseguir imagens de leões bebendo. Para isso, tentou durante um ano o melhor enquadramento criando esconderijos e cavando buracos nas imediações de lagos.

Insatisfeito com os resultados, ele concluiu que só alcançaria seu objetivo se mergulhasse na água. Então, ao longo de três meses, Toit passou no total 270 horas, ou mais de 11 dias, com água até o pescoço, deixando apenas a cabeça e as mãos para fora.

Como resultado, além das fotos de leões, zebras, javalis, babuínos e muitos pássaros africanos, o fotógrafo contraiu uma série de doenças tropicais, como malária e esquistossomose. Toit passou meses de cama para se recuperar.

O resultado de sua inusitada estratégia de fotografia foi publicado na edição de março da revista BBC Wildlife.

Greg du Toit/Barcroft