O presente trabalho objetiva mostrar os resultados parciais da pesquisa Narrativas alagoanas em foco: oficinas de leitura/análise literária das obras

Ramos,

sob o olhar dos estudos de Literatura e Sociedade, vinculada ao Núcleo de Pesquisa em Literatura –NUPEL/Campus V – União dos Palmares/Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL. Neste sentido, é feita uma análise do Romance teoricamente com a vertente da crítica literária denominada, nas palavras de Terry Eagleton (2006), de crítica política. Trocando isso em miúdos, observa-se que o romance em discussão, a partir de sua estrutura interna, dos elementos que lhe conferem literariedade, consegue fazer uma feliz transferência da realidade para o espaço simbólico da arte literária, na medida em que (re)constrói, esteticamente, o espaço urbano da capital alagoana, Maceió. Nesse espaço são pintados personagens que, em suas diferenças sócio-econômicas, reproduzem a história de miséria, patriarcalismo, conservadorismo, hipocrisia e exploração desse Estado brasileiro marcado, historicamente, pelas distorções sócioeconômicas que, há muito vem gerando problemas como: exploração sexual de mulheres, preconceito contra os homossexuais, tortura e a indústria do crime de mando, para melhor definir isso, trazemos uma expressão muito recorrente no romance: “Sindicato da Morte”, espécie de grupo o qual congrega capangas que fornecem proteção e segurança à elite, além de ser usado, também, para eliminar pessoas que a ameaça, como no caso do Homem do balcão. Essas e outras questões, oriundas das contradições sociais do Nordeste brasileiro, reduzidas estruturalmente em solo das Alagoas, fazem de Cobras desse trabalho, fizemos uso de uma metodologia qualitativa e de procedimentos indutivos e descritivointerpretativos além de, nos entremeios do texto, emergirem algumas categorias propostos por Antonio Candido (2004) e (2006), sobremaneira, explicitadas nas discussões em torno da relação Literatura e Subdesenvolvimento.Quanto à categoria espaço, partimos de algumas considerações já sinalizadas a partir do romance em discussão, em pesquisa realizada por Márcio Ferreira da Silva (2002).

> Baixe aqui o arquivo completo