• 22:23:40 Dílson Lages saindo da conversa...
  • 22:22:28 Bruna Costa saindo da conversa...
  • 22:19:52 Dílson Lages Creio que a prosa veio agora em função de um maior amadurecimento.
  • 22:19:20 Geovani Que palavras você daria aos iniciantes na literatura?
  • 22:19:11 Dílson Lages Boa Noite!
  • 22:17:27 Geovani Suas primeiras motivações foram com a poesia . Porque a prosa agora? Há um novo enfoque que na poesia não seria possível?
  • 22:17:18 rogel boa noite a todos
  • 22:16:09 Dílson Lages Agradeço a todos pela participação no bate-papo. Obrigado! Espero todos na próxima oportunidade do Portal
  • 22:15:17 Dílson Lages Geovane, nao vejo bem confessionalismo na obra, principalmente porque tive como um de meus objtivos, escrever um livro que também fosse documento
  • 22:11:19 Dílson Lages a ingenuidade e os medos da criança pura, o inusitado do bando de ciganos e principalmente a desigualdade social e a criminosa destruição da igreja
  • 22:08:48 Geovani Há correntes que dizem que toda obra, por mais que se negue, é confessional. O escritor poderia revelar traços do livro que mais aproximam o Dilson escritor do Dilson nas atividades do dia a dia?
  • 22:07:32 Dílson Lages São muitos os capítulos de que gosto nesse modesto livro, mas eu destacaria o 16. a franga pedrês, o 18, brincar e olhar, o 19, os dedinhos nas folhas da janela, o 23 gente que mandava. e o último, Cristo em pó.
  • 22:03:47 Dílson Lages Porém, mais fundamental mesmo é o meu apreço pela palavra, pela dimensão estética que ela encerra.
  • 22:03:33 Geovani Acredito que todo escritor elege seu “filho predileto” no conjunto de sua obra. Qual seria o capítulo, o momento de maior envolvimento e profundidade para o próprio escritor?
  • 22:03:08 Dílson Lages O exercício de orientar alunos na escritura de textos, aliado à uma razoável formação como leitor de obras literárias e técnicas, me são fundamentais.
  • 22:01:45 Geovani Escritor, como é possível pensar o Dilson professor na criação literária? O ofício do magistério é ponto decisivo na aventura com as letras ou outros aspectos da vida são de igual contribuição?
  • 22:01:24 Geovani Escritor, como é possível pensar o Dilson professor na criação literária? O ofício do magistério é ponto
  • 21:57:47 Dílson Lages Este é de fato o desafio do escritor - escrever para a posteridade.
  • 21:55:32 Dílson Lages Voltando à pergunta anterior, quando falo em apreciação positiva, remeto-me principalmente ao que aprendi com as anotações desses profissionais da palavra.
  • 21:55:11 rogel amigo Dilson, todo escritor devia pensar como Villa Lobos: escrevo para o futuro.
  • 21:54:03 Dílson Lages Marciano é apenas um menino e um adolescente que descobre o mundo, que descobre alguns conceitos da vida em sociedade, não sei se ele seria na sociedade de hoje um ser diferente do que lá está....
  • 21:51:28 Dílson Lages Em junho, poderei fazer um balanço dos resultados, mas de já estou muito feliz com a apreciação positiva de escritores como Cunha e Silva Filho, Rogel Samuel, Manoel Hygino do Santos, Nelly Novaes Coelho e muita gente...
  • 21:50:09 Dílson Lages Não esperava que tantas pessoas que já leram se encontrassem nessa leitura como está acontecendo, o que me traz mais humildade e vontade de melhorar nos próximos trabalhos.
  • 21:49:34 Geovani A temática das relações de poder se aplicaria às instituições de hoje no contexto das lutas e conquistas que figuram no cenário político? Marciano representaria hoje que tipo humano?
  • 21:49:08 Dílson Lages Ainda estamos em fase de divulgação, o que nas últimas semanas, vou um pouco caótico em função de excesso de trabalho no magistério., mas estou impressionado com a receptividade da obra.
  • 21:47:43 Bruna Costa Como tem sido a recepção da obra?
  • 21:43:49 Dílson Lages Geovane, quanto ao público, tive a preocupação desde o inicio, de priorizar a clareza, principalmente no vocabulário, apesar de um bom número de expressões regionais. Acho que a obra é capaz de alcançar, por exemplo, adolescentes.
  • 21:42:19 Dílson Lages O mal de Paul Ricoer, e quero ler textos nessa linha e diluir as reflexões em maduros questinamentos, para construir os personagens.
  • 21:41:25 Dílson Lages Por isso, estou catalogando bibliografia no âmbito da filosofia e da psicologia sobre questões que se relacionem ao tema, bibliografia para ser lida enquanto estiver escrevendo. Tenho sobre a mesa, aqui do lado...
  • 21:39:52 Geovani O que seria o MORRO-DA-CASA-GRANDE quando queremos transferir a paisagem sugerida ao público-alvo?
  • 21:39:34 Dílson Lages Tangenciei a desigualdade social em O morro da casa-grande. Na nova obra, espero aprofundar-me no assunto, com situações que emocionem e comovam bem mais
  • 21:37:14 Dílson Lages Rogel, creio que Barras na verdade seja a grande personagem da obra: é o que mais me absorve.
  • 21:36:28 rogel eu sempre julguei que o conteúdo de uma obra romanesca é a subjetividade individual-social do escritor.
  • 21:35:02 Dílson Lages ... denunciando as injustiças e arbitrariedades de uma cidade organizada para manter os privilégios de "ricos" e de oportunistas.
  • 21:33:46 Dílson Lages Geovane, o espaço urbano será recuperado em futuras produções - ele será recuperado em minha nova produção Capoeira de Espinhos(título provisório), em que pretendo aprofundar-me em costumes da Barras de hoje, denunciado...
  • 21:30:59 Dílson Lages As sensações que fizeram nascer em mim as leituras de obras de Edgardo Pires Ferreira, Afonso Ligório Pires de Carvalho, Pereira da Costa, Moisés Castelo Branco, Wilson Carvalho Gonçalves e outros
  • 21:30:45 Geovani Li seu romance (novela?) duas vezes e pude notar que a obra percorre os interesses do leitor médio, mas também abraça a leitura atenta dos mais exigentes leitores. Ao escrever, o senhor conta com um público definido? Esse aspecto
  • 21:30:20 rogel vc nao separou, Barras é voce-mesmo?
  • 21:29:08 Dílson Lages Trago também as sensações das leituras sobre a história de Barras e do que foi imaginando sobre os tempos que não vivi
  • 21:28:15 Geovani entrando na conversa...